Escolha o Distrito

Escolha a loja online mais perto de si!

Comprar produto

As lesões musculares encontram-se entre as principais causas para o aparecimento de dor nos músculos.

Podem ocorrer tanto em atletas, como em pessoas cuja prática do exercício físico é mais esporádica.

Uma grande maioria das lesões musculares deve-se a dois fatores distintos: ora a um esforço prolongado dos músculos, ora a um trauma ou uma pancada diretamente na zona do músculo em questão.

Continua a ler e descobre o que são as lesões musculares, os diferentes tipos que existem e as melhores formas de as tratar.

 

O que são lesões musculares?

Uma lesão pode significar várias coisas. No caso das lesões musculares significa que os músculos foram lesionados, ou seja, foram danificados, destruídos, deteriorados, etc. Na prática, a gravidade das lesões musculares depende da intensidade com que os músculos foram atingidos ou lesionados.

Mesmo assim, a maioria das lesões musculares ocorre devido a um esforço repetitivo e prolongado por parte de determinados músculos.

Esta é a razão pela qual as lesões musculares tendem a ser mais frequentes em atletas profissionais ou em pessoas cuja prática do exercício físico é mais regular. Por outras palavras, as lesões musculares tendem a ocorrer mais em pessoas que efetivamente utilizam os músculos, ou seja, praticam exercício.

Contudo, após um longo período de inatividade, não é surpreendente que as lesões musculares também comecem a aparecer.

Se estás a pensar em voltar à prática do exercício físico, fá-lo de forma gradual, de modo a habituar os músculos ao esforço e a prevenires-te de um dos seguintes tipos de lesões musculares.

 

Tipos de lesões musculares

As lesões musculares podem ocorrer em qualquer parte do corpo, mas o mais comum é terem lugar nas zonas lombares (costas) e membros superiores ou inferiores (ombros, braços, pernas, etc.).

Dependendo da situação, elas podem ser consideradas contusões, estiramentos ou lacerações.

Contusão muscular

Uma contusão muscular é uma lesão muscular provocada por uma pancada forte – sem cortes – que danifica o músculo diretamente.

A título de exemplo, imagina que a tua prática desportiva favorita é o boxe ou o kickboxing.

Mais cedo ou mais tarde, os músculos vão receber uma pancada mais forte do que o habitual e que pode dar origem a uma contusão muscular, certo? Estas lesões musculares podem provocar dor intensa e dificuldade de movimentação da zona afetada. 

Estiramento muscular

Os estiramentos musculares são lesões musculares que tendem a afetar mais as pessoas que correm muito.

Também conhecidas por distensões, estas ocorrem não só devido ao esforço dos movimentos, mas também devido ao facto de os músculos se contraírem e relaxarem em ciclos de repetição muito intensos.

O resultado é um alongamento excessivo das fibras dos músculos, para lá da sua capacidade habitual e que origina estas lesões musculares.

Laceração muscular

Como o próprio nome indica, a laceração é fruto de um trauma grave, capaz de dividir ou lacerar o tecido muscular.

As lacerações são lesões musculares que podem ser parciais ou inteiras e a sua recuperação pode nunca ser completa, na medida em que o músculo forma uma cicatriz que causa dor e restrições de movimentos. 

Dor Muscular Tardia

Por último, vale a pena mencionar também aquilo a que chamamos a “dor do dia seguinte”. A Dor Muscular Tardia é uma das lesões musculares mais comuns. 

Como já deves estar a adivinhar, estas são as dores que nos aparecem nos músculos durante os dias seguintes a um esforço físico intenso, mais forte do que o habitual.

Causas das lesões musculares

As principais causas para as lesões musculares são os traumatismos (pancadas diretas), os estiramentos e as lacerações.

Contudo, as lesões musculares mais comuns tendem a ser as contusões e as distensões, principalmente para quem está habituado a praticar desporto. Mesmo assim, algumas lesões musculares são mais específicas, caracterizando-se por sinais ou sintomas muito bem definidos.

Um exemplo disto mesmo é a síndrome do canal cárpico que afeta o pulso. 

Além destas causas para a ocorrência das lesões musculares, existem também alguns fatores de risco a ter em conta, como alguns distúrbios nutricionais ou hormonais, alterações biológicas (incluindo a idade), as infeções e ainda a falta de boas práticas desportivas como são os períodos de aquecimento inadequado ou as técnicas incorretas que podem dar origem ao aparecimento de novas lesões musculares.

 

Sintomas das lesões musculares

A dor é mesmo o principal sintoma das lesões musculares. Contudo, a sua intensidade tende a variar com a gravidade da lesão. O aparecimento de hematomas (nódoas negras) é um sinal claro de estarmos perante lesões musculares mais extensas.

Dores localizadas e incapacidade de movimentos são outros sintomas que podem indicar a presença de uma lesão. 

A exceção é feita para os estiramentos nos músculos que, normalmente, não são precedidos pelas dores nas zonas afetadas – tornando especialmente complexo o diagnóstico deste tipo de lesões musculares.

Por último, existem ainda algumas lesões musculares que não apresentam qualquer tipo indício específico além da dor ou do desconforto. Normalmente, estas são as lesões musculares mais fáceis de tratar.

 

Como tratar lesões musculares?

Todas as lesões musculares passam por três fases de cura:

  • Fase de destruição: rutura, formação de hematoma e reação inflamatória;
  • Fase de reparação: cicatrização e revascularização;
  • Fase de remodelação: retração, reorganização e recuperação do músculo.

Os casos mais graves de lesões musculares devem ser devidamente acompanhados por um médico, para garantir a recuperação dos teus músculos em perfeitas condições.

Contudo, uma grande parte das lesões musculares ocorre devido a um esforço intenso. 

Nestes casos, o mais certo é que o seu tratamento possa ser feito com algum repouso e alongamentos de recuperação. Gelo e compressão local podem também ser utilizados para o seu tratamento.

É precisamente para este tipo de lesões musculares que o TransAct® LAT foi criado: impregnado com Flurbiprofeno, um anti-inflamatório que proporciona até 12 horas de alívio na área afetada, o TransAct® LAT permite que o período de recuperação tenha impactos mínimos na tua qualidade de vida.

O TransAct® LAT é um medicamento não sujeito a receita médica, adaptável, cómodo e higiénico:

  • Adaptável – Podes levar o alívio contigo para todo o lado, na forma de uma patch ergonómica e portátil. 
  • Cómodo – Coloca o TransAct® LAT e aproveita a liberdade de movimentos durante as próximas 12 horas.
  • Higiénico – Ao contrário dos cremes, podes utilizar o dia todo sem sujares a roupa. 

 

Como evitar e aliviar lesões musculares? 

repouso é fundamental para aliviar a tensão que o peso do corpo, ou determinados movimentos, criam nas lesões nos músculos.

Isto não só aumenta a qualidade da recuperação, como tende a diminuir também o tempo de recuperação necessário após as lesões musculares.

É também muito importante evitar a formação de cicatrizes, pois elas contribuem para o aumento da rigidez e da diminuição da flexibilidade. Desta forma, conciliar exercícios de alongamentos com o repouso torna-se vital para uma recuperação mais eficaz.

Outra forma de aliviar as lesões musculares é através de banhos quentes, para estimular a circulação, ou de massagens e compressas quentes que ajudam no relaxamento e na diminuição da dor e do inchaço. 

No entanto, para todas estas técnicas de recuperação, é necessário repouso e tempo investido na recuperação, o que se torna complicado de implementar na rotina ativa dos tempos atuais.

É por isso que TransAct® LAT é uma excelente solução. 

Este é um anti-inflamatório músculo-esquelético localizado, que altera a forma como o organismo responde à dor, enquanto, ao mesmo tempo, te dá uma sensação de frescura que alivia os sintomas das dores musculares e articulares. 

Medicamento não sujeito a receita médica, indicado no tratamento sintomático das situações de inflamação musculoesquelética localizada.

Deve ser interrompido aos primeiros sinais de rash, lesões mucosas ou outras manifestações de hipersensibilidade. 

Ler cuidadosamente as informações constantes do acondicionamento secundário e do folheto informativo e, em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, consultar o seu médico ou farmacêutico.

Jaba Recordati, S.A. Av. Jacques Delors, Ed. Inovação 1.2, Piso 0 – Taguspark, 2740-122 Porto Salvo | www.jaba-recordati.pt | Ref. 051.2022 MP03/2022.

Seguir TransAct® LAT nas Redes Sociais: