Escolha o Distrito

Escolha a loja online mais perto de si!

Comprar produto

A ejaculação precoce tem que ser encarada com um diálogo aberto com o médico - envolvendo homem e mulher. Algumas perguntas ajudarão a esclarecer a questão.

O primeiro passo para ajudar o doente e o casal a lidar com a questão é o diálogo com o clínico geral. Uma pergunta é suficiente: “Como está sua vida sexual?”. Se o homem acredita ser muito rápido, algumas perguntas ajudarão a entender se a questão é primária (desde o início da vida sexual) ou adquirida, eventualmente associada a outras desordens.6

Ao contar sua história, o doente, mas melhor ainda o casal, deve indicar:21

  • Quando a questão começou: esta data é importante para diferenciar uma ejaculação precoce primária, ocorrida desde a primeira relação sexual, desde a adquirida, desenvolvida após um período de vida sexual aparentemente satisfatório, com um tempo normal de ejaculação.
  • Se a questão é constante ou não: no primeiro caso é independente de outros fatores, no segundo caso (chamado “situacional”) pode depender do parceiro ou de outras circunstâncias.
  • Se a ejaculação prematura ocorrer antes da penetração vaginal (ante portas) ou depois (intra moenia).
  • Se estiver associada a outras questões da esfera sexual, como a disfunção erétil, a diminuição da líbido.
  • Se estiver associado a um já conhecido distúrbio de ansiedade.

O médico deve também prestar atenção às eventuais terapias concomitantes (com particular enfoque nos medicamentos que podem interferir nos tempos de ejaculação), em caso de sintomas e/ou registos relativos a distúrbios crónicos sistémicos (diabetes mellitus, doenças hepáticas, etc.), em caso de sintomas e/ou registos referentes a distúrbios endócrinos (hipertireoidismo) e em caso de sintomas e/ou registos referentes a inflamações urogenitais (prostatite, infecções urinárias).21

Em alguns casos, quando a ejaculação precoce ocorre apenas em situações particulares, pode ser necessária uma abordagem multidisciplinar (andrologista, terapeuta psicossexual).21


Referências

1. Barros de Francischi, F., Cernach Ayres, D., Eidi Itao, R., Cesar Fava Spessoto, L., Germano Ferraz de Arruda, J., & Nestor Facio Junior, F. (2011). Ejaculação precoce: existe terapia eficiente? Premature ejaculation: is there an efficient therapy? (Vol. 9, Issue 4).

2. Serefoglu, E. C., Mcmahon, C. G., Waldinger, M. D., Althof, S. E., Shindel, A., Adaikan, G., Becher, E. F., Dean, J., Giuliano, F., Hellstrom, W. J. G., Giraldi, A., Glina, S., Incrocci, L., Jannini, E., Mccabe, M., Parish, S., Rowland, D., Segraves, R. T., Sharlip, I., & Torres, L. O. (2014). An Evidence-Based Unified Definition of Lifelong and Acquired Premature Ejaculation: Report of the Second International Society for Sexual Medicine Ad Hoc Committee for the Definition of Premature Ejaculation. In Sexual Medicine (Vol. 2, Issue 2, pp. 41–59). Blackwell Publishing Ltd.

3. Wei, S., Wu, C., Yu, B., Ma, M., Qin, F., & Yuan, J. (2020). Advantages and limitations of current premature ejaculation assessment and diagnostic methods: A review. In Translational Andrology and Urology (Vol. 9, Issue 2, pp. 743–757). AME Publishing Company.

4. Criteri di appropriatezza strutturale, tecnologica e clinica nella prevenzione, diagnosi e cura delle patologie andrologiche. Quaderni del Ministero della Salute. 2012;13.

5. What is Premature Ejaculation? (2020). Urology Care Foundation. www.urologyhealth.org/urologic-conditions/premature-ejaculation.

6. Graziottin A, Jannini EA. Eiaculazione precoce (EP): definizione, diagnosi e terapia. Momento medico ed., 2014.

7. Kirby EW, Carson CC, Coward RM. Tramadol for the management of premature ejaculation: a timely systematic review. Int J Impot Res 2015;27(4):121-7.

8. Premature ejaculation: Overview. (2019). [Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG)]. www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK547548/.

9. Symonds T, et al. Development and validation of a premature ejaculation diagnostic tool. Eur Urol 2007; 52:565-573.

10. Afif-Abdo, J., Abdo, H. N., & Abdo, C. H. N. (2013). Abordagem e Tratamento da ejaculação Precocewww.urologiaessencial.org.br

11. Premature ejaculation. (2019). Better Health Channel. www.betterhealth.vic.gov.au/health/healthyliving/premature-ejaculation

12. Krieger, J. N., Mehta, S. D., Bailey, R. C., Agot, K., Ndinya-achola, J. O., Parker, C., & Moses, S. (2008). Adult male circumcision: Effects on sexual function and sexual satisfaction in Kisumu, Kenya. Journal of Sexual Medicine, 5(11), 2610–2622.

13. Young, R. D. (2019). Myths and facts about male condoms. International Planned Parenthood Federation. www.ippf.org/blogs/myths-and-facts-about-male-condoms

14. Corona G, Petrone L, Mannucci E, et al. Psycho‐biological correlates of rapid ejaculation in patients attending an andrologic unit for sexual dysfunctions. Eur Urol 2004;46:615-22.

15. Carani C, Isidori AM, Granata A, et al. Multicenter study on the prevalence of sexual symptoms in male hypo- and hyperthyroid patients. J Clin Endocrinol Metab 2005;90:6472-9.

16. Corona G, Jannini EA, Vignozzi L, Rastrelli G, Maggi M. The hormonal control of ejaculation. Nat Rev Urol 2012;9:508-19.

17. Xin ZC et al. Penile sensitivity in patients with primary premature ejaculation. J Urol 1996;156:979-81.

18. Meares EM. Bacteriologic localization patterns in bacterial prostatitis and urethritis. Invest Urol 1968;5:492-518.

19. Rosen RC et al. Correlates to the clinical diagnosis of premature ejaculation: results from a large observational study of men and their partners. J Urol 2007; 177:1059-64.

20Ejaculation problems. (2019). NHS. www.nhs.uk/conditions/ejaculation-problems/

21. Jannini EA, Nollaioli D, Ciocca G, Limoncin E. Ansia e depressione sono cause o conseguenze dell’eiaculazione precoce? Mediserve Ed., 2015

22. Graziottin A et al. What does premature ejaculation mean to the man, the woman, and the couple? J Sex Med 2011;8(Suppl.):304-9.

23. Limoncin E, et al. Premature ejaculation results in female sexual distress standardization and validation of a new diagnostic tool sexual distress, the FSDS-R-PE. J Urol 2013;189[5]:1830-1835.

24. Treatment guidelines EAU PE, 2017

25. Dinsmore WW, Wyllie MG, PSD5802, BJU Int. 2009 Apr;103(7):940-9

26. Treatment guidelines EAU PE, 2017

27. Porst H, et al. The Premature Ejaculation Prevalence and Attitudes (PEPA) survey: prevalence, comorbidities,  and professional help-seeking. Eur Urol 2007; 51 (3): 816-23.

28. RCM e Folheto Informativo Fortacin


Siga Fortacin nas Redes Sociais: