Ícone de UsuárioProfissionais de Saúde

Tia Céu da Solfraterno diz ter-se concretizado um sonho, que, desde 2012, desejava, fosse realidade, nessa data tinha solicitado à Câmara de Oeiras a sua concretização, todavia foi-lhe dito que primeiro teria que mostrar trabalho.

Tia Céu da Solfraterno

A Câmara de Oeiras fez o donativo de mais de 18 mil euros para a compra desta carrinha, tendo um anónimo pago o IVA e o seguro contra todos os riscos, foi efetivado com um subsídio, através de Nelson Pires da Jaba Recordati, deixando por isso, Tia Céu, um grande agradecimento a todos.

Este veículo vai trazer uma nova vida à Solfraterno, já que as constantes avarias do veículo de que dispunham, obrigava a terem que solicitar muitas vezes a ajuda a outras entidades, como os bombeiros, para a aquisição e distribuição de bens.

Tia Céu da Solfraterno

Neste momento já chegaram ao número de distribuição de 600 cabazes por mês, estão a ficar exaustos para conseguir corresponder a tanta solicitação, tendo ficado, há alguns dias, até às 6h00 da manhã a preparar cabazes, isto porque têm falta de voluntários que a pandemia tem também retirado. Estavam já a sentir alguma escassez de alimentos mas voltaram a pedir o apoio da Centromarca, tendo já respondido a este apelo 15 empresas.

Tia Céu diz que a fome não tem cor nem credo, é preciso socorrer quem precisa e o cansaço não altera o ânimo para trabalhar.

Agradece muito a todos quantos ajudam, voluntários, instituições e empresas.

 


 

Fonte: O Correio da Linha