Hemorróidas

As hemorróidas subclassificam-se em 4 graus, dependendo do grau de prolapso:

 

Hemorroida Grau 1

Nunca descem para baixo da linha dentada

Hemorroida Grau 1

Hemorroida Grau 2

Projectam-se sobre o canal anal ao defecar e desaparecem ao terminar o esforço

Hemorroida Grau 2

Hemorroida Grau 3

Prolapsam durante o esforço defecatório, mas o doente pode reintroduzi-las manualmente

Hemorroida Grau 3

Hemorroida Grau 4

As hemorroidas são irredutíveis e estão sempre prolapsadas

Hemorroida Grau 4

 


 

Adaptado de www.tratamentohemorroidas.com acedido a 20 de Dezembro de 2017

Ter hemorróidas na gravidez é bastante comum devido ao aumento do peso corporal e da pressão exercida na região pélvica, à prisão de ventre e ao aumento da quantidade de sangue que circula pelo corpo da grávida. Todos estes factores provocam dilatação e inchaço das veias da região anal, originando as hemorróidas.

As hemorróidas podem aparecer em qualquer trimestre da gestação, mas são mais frequentes a partir do segundo, pois o aumento do peso e da pressão exercida na pélvis é maior. No entanto, elas tendem a desaparecer no pós-parto, no máximo passados 3 meses.

 


 

Adaptado de www.tuasaude.com acedido a 20 de Dezembro de 2017

Antes de mais, é necessário esclarecer que todos temos hemorróidas. Na verdade, hemorróidas são veias que se encontram no canal anal, numa área muito vascularizada. Muito comummente, confunde-se a hemorróida em si com a doença hemorroidária. Esta última ocorre quando a hemorróida se encontra num estado de inflamação e dilatação. No entanto, por ser comum associar a hemorróida à doença, sempre que se refere esse termo neste texto, estamos a falar da hemorróida na sua vertente de doença: inflamada e dilatada.

As hemorróidas constituem uma das doenças mais frequentes na sociedade ocidental. Incidem em ambos os sexos e calcula-se que aproximadamente 50% da população irá apresentar sintomatologia hemorroidal em algum momento de sua vida.

Podem ser descritas como dilatações venosas, ou seja, veias inflamadas localizadas ao redor do ânus e/ou do recto. Podem causar mal-estar, dor, ardor, prurido ou sangra​​​​​​​mento. Tendo em conta a sua localização, podem classificar-se em dois tipos: hemorróidas internas ou hemorróidas externas.

 


 

Adaptado de www.vidaativa.pt, acedido a 11 de Janeiro de 2018

Hemorróidas no Pós-Parto

As hemorróidas no pós-parto são bastante comuns e, durante o puerpério, podem ser bastante dolorosas.

Na verdade, algumas mulheres têm hemorróidas durante a gravidez, especialmente, se já as tiveram antes de engravidar. Na maioria dos casos, desaparecem de forma espontânea ou com a ajuda de alguma medicação, pouco depois do bebé nascer.

A gravidez faz com que as mulheres fiquem mais propensas a desenvolver hemorróidas, assim como varizes nas pernas ou, inclusivé, na vulva.

O crescimento do útero pressiona as veias pélvicas e a veia cava inferior que recebe o sangue dos membros inferiores. Esta pressão dificulta o retorno do sangue da parte inferior do corpo, aumenta a pressão sobre as veias abaixo do útero e provoca inchaço. A somar a tudo isto, o próprio esforço do parto também pode agravar as hemorróidas no pós-parto.

 


 

Adaptado de www.vidaativa.pt acedido a 20 de Dezembro de 2017

Hemorróidas Internas

Formam-se na parte interior do recto, próximo do ducto anal (não são visíveis a menos que estejam prolapsadas) e geralmente não causam dor, ainda que possam sangrar sem ocasionar dor.

Por vezes as hemorróidas internas projectam-se para fora do orifício anal, formando o que se denomina de prolapso. Isto pode ocorrer ao defecar, mas a veia prolapsada costuma voltar a seu lugar. Não obstante, por vezes, uma ou mais veias prolapsadas podem continuar no exterior do ânus e provocar uma trombose ou obstrução do vaso, que ocorre quando pequenos vasos sanguíneos se rompem debaixo da pele, na margem do canal anal, o que faz com que o sangue se coagule dentro das veias que estão deformadas.

Hemorróidas Externas

Aparecem na parte exterior do conduto anal e costumam ser muito dolorosas, especialmente quando aumentam de tamanho, já que se encontram cobertas por uma pele muito sensível.

Em algumas ocasiões pode formar-se um coágulo (complicação conhecida como trombose hemorroidal) no interior de uma hemorróida externa, o que provoca uma dor muito intensa. Podem causar prurido e algumas vezes, ao coçar, podem rasgar-se e sangrar. Por vezes, e especialmente após ingerir substâncias como álcool ou alimentos picantes, podem produzir hemorragias, e eventualmente trazer complicações ainda mais sérias.

Adaptado de www.tratamentohemorroidas.com, acedido a 11 de Janeiro de 2018