31 JULHO 2019

Suplementos alimentares - os benefícios para a saúde


A suplementação, quando tomada de forma adequada, pode aumentar a imunidade e a sensação de bem-estar.


 

Num mundo ideal, uma alimentação variada e completa, aliada a um estilo de vida saudável, deveria ser o suficiente para fornecer ao corpo humano todos os nutrientes de que ele precisa para se manter num nível ótimo de funcionamento. No entanto, com a evolução da civilização ao longo das últimas décadas, foram introduzidos no nosso quotidiano muitos alimentos processados, industrializados e pobres em nutrientes. É, por isso, relativamente comum ver-se pessoas com carências ao nível de alguns nutrientes básicos para o funcionamento do corpo humano, como o ferro, o magnésio, o potássio e algumas vitaminas.

 


A vitamina A é conhecida pela sua composição antioxidante e serve para reforçar o sistema imunitário


 

Para colmatar estas carências entram em cena, muitas vezes, os suplementos alimentares. Alguns deles são muito populares entre os desportistas, mas os seus benefícios vão além do mundo do fitness e os ganhos em saúde podem verificar-se em qualquer um de nós. A partir dos 50 anos, altura em que algumas funções corporais se transformam, torna-se ainda mais importante considerar a toma de suplementos, sempre com a orientação de um médico.

 

Suplementos alimentares - Para que servem

O que são suplementos alimentares e para que servem?

Os suplementos alimentares são compostos de substâncias — normalmente vitaminas, minerais, fibras, ácidos gordos ou aminoácidos — que servem para suprir carências na alimentação ou simplesmente para aumentar a quantidade ingerida de um nutriente que, em determinadas condições de saúde, seja mais necessário.

Alguns destes suplementos, nomeadamente as vitaminas, são consumidos com o objetivo de melhorar o sistema imunitário quando, seja por razões etárias, genéticas ou por outras condições médicas, este se encontra enfraquecido.

Existem ainda os probióticos, suplementos alimentares microbianos que, quando ingeridos em quantidade adequada, têm um efeito benéfico para a saúde e bem-estar do hospedeiro, ou seja, têm um efeito positivo em determinada situação patológica. Os probióticos podem ainda ajudar a regenerar e restaurar uma quantidade equilibrada de bactérias benéficas, criando um ambiente mais saudável no trato intestinal.

 


Existe uma ampla oferta de suplementos polivitamínicos, mas também produtos que se focam numa vitamina em exclusivo


 

Quem pode tomar suplementos alimentares?

Os suplementos alimentares não são medicamentos, mas não é dispensável o aconselhamento médico antes de começar a tomá-los. Em alguns casos, é mesmo possível que seja o seu médico a recomendar este tipo de produto.

Regra geral, os suplementos alimentares destinam-se, nas suas várias categorias, a todos. Seja por serem necessários para suprir carências alimentares, para melhorar a flora intestinal, para reforçar a imunidade ou simplesmente para se sentir melhor, as vantagens destes compostos para a saúde em geral são muitas e, por vezes, os efeitos e a sensação de bem-estar surgem a curto prazo.

No caso dos desportistas, ou de pessoas com uma vida muito ativa, os suplementos alimentares são eficazes ao aumentar o rendimento e potenciar os resultados nos treinos, por exemplo. Já no que diz respeito a pessoas com restrições alimentares, esta suplementação pode ser crucial para a saúde. As vitaminas B12 e D, por exemplo, são muitas vezes obtidas por via dos suplementos alimentares em pessoas de faixas etárias mais avançadas, visto que ajudam a fixar o cálcio, prevenindo a osteoporose e outras doenças dos ossos. Mesmo a ingestão de cálcio pode ser aumentada por via da suplementação.

Apesar das necessidades específicas de alguns grupos, a verdade é que pessoas saudáveis e de todas as idades podem usufruir dos benefícios de um suplemento alimentar.

Suplementação alimentar depois dos 50 anos de idade


Alguns destes suplementos, nomeadamente as vitaminas, são consumidos com o objetivo de melhorar o sistema imunitário

Suplementos vitamínicos melhoraram o sistema imunitário


 

As vantagens dos suplementos alimentares

  1. Complementar a Alimentação

    Como o seu próprio nome indica, os suplementos alimentares têm como principal missão complementar a alimentação na ingestão de determinados nutrientes, sobre os quais exista carência. Mas é preciso ter em atenção que complementar não significa substituir, ou seja, o facto de tomar um suplemento alimentar não deve nem pode ser motivo para se descuidar no que diz respeito a uma alimentação equilibrada.

  2. Suprir Carências de Vitaminas e Minerais

    Mesmo com uma alimentação correta nem sempre é possível dar resposta adequada a todas as necessidades de alguns nutrientes, nomeadamente as vitaminas e os minerais.Além disso, algumas doenças, como a celíaca e a de Crohn, por exemplo, podem ter como consequência uma maior dificuldade na absorção destes nutrientes, que são vitais para o bom funcionamento do corpo humano. Existem ainda casos em que a insuficiência de nutrientes é o resultado de dietas restritivas, devido a alergias ou opções alimentares, como o vegetarianismo ou o veganismo. Nestes casos, pode ser recomendada a suplementação com vitamina B12, D ou cálcio..

  3. Corpo mais Saudável

    Os nutrientes são o combustível de que o corpo humano precisa para funcionar. Os suplementos alimentares permitem equilibrar a ingestão diária destes nutrientes, o que tem efeitos na saúde em termos gerais.

    Uma suplementação adequada irá proporcionar-lhe mais energia, melhor disposição, bem-estar e um menor risco de doença, visto que o sistema imunitário sai fortalecido.
  4. Mais Energia

    Os suplementos alimentares são opção para muitos desportistas e para pessoas com vidas muito agitadas, porque melhoram o rendimento físico e mental, conferindo uma pitada de energia extra, muitas vezes fundamental. No caso dos desportistas, a alimentação regrada pode ser também um motivo para a aposta na suplementação.

    Os suplementos alimentares auxiliam ainda no consumo calórico, contribuindo para a perda ou ganho de peso, e têm um papel fundamental na reparação dos músculos após a atividade física,

     

Os suplementos e para que servem

Probióticos

Os probióticos têm por objetivo ajudar a regenerar e restaurar uma quantidade equilibrada de bactérias benéficas, criando um ambiente mais saudável no trato intestinal. Segundo o site da Jaba Recordati, existem, contudo, condições para que um suplemento seja considerado um bom probiótico: resistência ao ácido gástrico, à bílis e às enzimas pancreáticas; aderência às células epiteliais; capacidade de colonização; produção de substâncias antimicrobianas; capacidade de modificar de modo sustentável; comprovados efeitos benéficos para a saúde (devidamente testado).

Vitaminas

No que diz respeito às vitaminas, existe uma ampla oferta de suplementos polivitamínicos, mas também produtos que se focam numa vitamina em exclusivo, para casos em que a carência está bem definida.

A vitamina A, por exemplo, é uma das mais importantes e também é conhecida por Retinol. É conhecida pela sua composição antioxidante e serve para reforçar o sistema imunitário e proteger a pele, além de melhorar a visão e favorecer a renovação celular.

Já a vitamina B é composta por vários tipos que vão do B1 ao B12, sendo muitas vezes apresentada como um complexo vitamínico, por vezes com a inclusão ainda da vitamina C. Os complexos de vitamina B servem para ajudar o corpo a metabolizar a glicose, os ácidos graxos e os aminoácidos. Além disso, estas vitaminas também desempenham um papel importante na formação da mielina, que envolve as fibras nervosas e permite a comunicação entre os nervos. Entre as vitaminas do tipo B destaca-se a B12, que existe em suplementos de forma isolada, por ter particular importância no desenvolvimento e manutenção do sistema nervoso.

A vitamina C, provavelmente a mais conhecida, tem um papel importante no sistema imunitário e promove a absorção do ferro. Os sintomas iniciais de défice de vitamina C incluem fadiga, mal-estar e inflamação das gengivas.

Muito comum em pessoas com mais de 50 anos é a carência de vitamina D, porque, ao contrário das outras, esta não se encontra na alimentação. Este nutriente é produzido na pele por ação dos raios solares, e, por isso, muitos especialistas não a consideram, tecnicamente, uma vitamina, mas sim uma hormona. A exposição solar é importante ou mesmo crucial para a obtenção de vitamina D, que ajuda a prevenir alguns tipos de cancro, a obesidade, a diabetes, protege a saúde cardiovascular, é anti-inflamatória, melhora o tónus muscular e tem um papel importante na fixação do cálcio nos ossos.

A vitamina E protege as células contra lesões causadas pelos radicais livres, que são subprodutos da atividade celular normal e que participam das reações químicas com as células.

Por fim, uma outra vitamina importante é a K, necessária para a síntese das proteínas que ajudam a controlar o sangramento (fatores de coagulação) e, por isso, para a coagulação normal do sangue. A vitamina K é também importante para a saúde dos ossos e de outros tecidos.

Ferro

O ferro é um mineral essencial, fundamental para o bom funcionamento celular e para a síntese de DNA e metabolismo energético. Na hemoglobina, o ferro tem a função de transportar oxigénio para os músculos em atividade. Atua também na fixação do oxigénio nas fibras musculares cardíacas e no músculo esquelético, para proteger de lesão muscular durante os períodos da privação de oxigénio.

Magnésio

O magnésio existe em abundância no nosso organismo e está presente em diversos alimentos, mas também está disponível sob a forma de suplemento alimentar para quem tem carências deste nutriente. É um cofator de mais de 300 enzimas que regulam diversas reações químicas no organismo, incluindo a síntese proteica, função muscular e neural, controlo glicémico e pressão arterial. Além disso, o magnésio é ainda necessário para a produção de energia, fosforilação oxidativa e glicólise. Contribui para o desenvolvimento ósseo e para a síntese de ADN, ARN.

Cálcio

A importância do cálcio para os ossos é amplamente conhecida, e os suplementos deste mineral são muitas vezes utilizados de forma preventiva a partir de uma determinada idade, com o objetivo de evitar ou reduzir os efeitos da osteoporose. No entanto, o cálcio não é importante apenas para os ossos. Os especialistas associam a ingestão de cálcio no dia a dia, em conjunto com outros minerais, à redução dos níveis de tensão arterial, pelo que este nutriente tem também benefícios para a saúde cardiovascular.

Proteína

Muito procurados por desportistas, os suplementos alimentares à base de proteína são utilizados antes e depois dos treinos para desenvolver e reparar os músculos, respetivamente. No entanto, é muito importante saber como e quando tomar este tipo de suplementos, visto que o seu uso incorreto pode anular o benefício esperado. Tomar suplementos proteícos sem consumir hidratos de carbono, por exemplo, pode ser um erro, visto que, após atividade física intensa, é importante repor a energia.

Outro erro é tomar este tipo de suplemento alimentar sem praticar exercício físico.

 


 

Fonte: in Forever Young | 31-07-2019


notícias relacionadas
01 JULHO 2019
GuronENERGY - Energia para vencer

GuronENERGY® - Suplemento Alimentar

 

GuronENERGY® chegou cheio de vitalidade, pronto a subir ao lugar mais alto do pódio.