05 FEVEREIRO 2021

“Ser Feliz em Portugal, em casa” com o CEO da Jaba Recordati

«Saudades do meu futuro. Ter saudades do meu futuro é um paradoxo, mas deliberado.»

«O que espero é que o futuro nos traga de volta o passado, com a liberdade que este nos proporcionava bem como o presente, com a limitação da COVID que nos obriga a reduzir a nossa vida social, à família e pouco mais. Ou seja, aproveitar o melhor dos dois mundos.

Por isso mesmo, ao fim de semana, voltámos a fazer puzzles de 1500 peças em família, a passear (o passeio higiénico) perto de casa todos juntos e ter o prazer de andar na Avenida da Liberdade sem trânsito, a cozinhar alguns pratos mais simples (fazer as nossas pizzas) em conjunto, a comunicar no grupo “família” do Whatsapp de forma mais regular…

Também apoiar quem precisa (essencialmente familiares, mas não só) e quem não possa ir às compras de supermercado e farmácia, estamos a fazê-lo. Mas sempre sem esquecer os amigos e a experimentar novas formas sociais de interação, como jantar com amigos via Zoom, ou contactar com os nossos amigos em Facetime para saberem que estão bem, visitar museus de forma digital e inclusive concertos musicais desta forma.

O Humano está a ficar mais digital, mas nada o substitui. Em família, ou com amigos ou mesmo parceiros de negócios, tenho saudades do “toque humano”, do abraço e do cumprimento formal. Preocupa-me muito o futuro dos nossos filhos que estão a viver este momento negativo, mas que podem aproveitar as dificuldades para se tornarem mais fortes e resilientes, bem como o futuro de muitas pessoas que estão no meio de uma pandemia não só de saúde pública, mas social e económica».

«Mas no final, tudo vai passar e o melhor é que estaremos certamente mais perto de quem gostamos e que temos sempre pouco tempo para eles».

 

As escolhas de Nelson Ferreira Pires, General Manager da Jaba Recordati e da Recordati Reino Unido e Irlanda e Conselheiro da revista Líder:

  • Reler o livro “Capitães da Areia” do Jorge Amado (Editora Dom Quixote);
  • Apreciar a comida sul coreana nomeadamente “Sulleongtang” feito com rabo de boi estufado e provavelmente com origens Portuguesas;
  • Deliciar-me com um ótimo vinho tinto da Bairrada (Quinta dos Abibes) ou um do Dão branco (Encruzado da Quinta dos Monteirinhos);
  • E, finalmente, para “desgastar tudo isto”, um passeio higiénico diário pela cidade perto de minha casa, sempre deixando alimentos num cesto social que existe perto de casa, para os mais necessitados poderem recolher.
Capitães da Areia - Jorge Amado

Capitães da Areia - Jorge Amado

Seolleongtang - Comida Sul Coreana

Seolleongtang - Comida Sul Coreana

Quinta dos Abibes

Quinta dos Abibes

Passeio Higiénico pela cidade de Lisboa

Passeio Higiénico pela cidade de Lisboa

 


Fonte: Líder Magazine