24 MARÇO 2020

Recordati contribui com 5 milhões de euros

Apoio a hospitais e pacientes face à emergência epidemiológica provocada pelo COVID-19

Lisboa, março de 2020

A Jaba Recordati anunciou que o Grupo Recordati disponibilizou cerca de 5 milhões de euros, contribuindo desta forma para o apoio de hospitais e unidades de saúde na luta contra a emergência epidemiológica provocada pelo COVID-19.

Para uma ação mais interventiva e eficaz de aplicação desta ajuda, estão neste momento a ser estudadas várias possibilidades de ação – de forma a garantir um maior apoio às principais unidades de saúde da região da Lombardia, Itália – uma das zonas mais afetadas pela pandemia e que envolvem a preparação de áreas dedicadas às operações de terapia intensiva, incluindo todo o equipamento necessário.

Além disso, a companhia está ainda focada e preparada para fornecer medicamentos do seu portfólio, de forma totalmente gratuita, que podem ser particularmente úteis a pacientes infetados pelo COVID-19.

 

"Neste momento particularmente sério e difícil para toda a população europeia, a Recordati está presente e comprometida em ajudar médicos e pacientes de forma ativa, contribuindo ao máximo para ajudar a resolver situações de emergência de saúde em todas as unidades em necessidade" declarou Andrea Recordati, CEO. 

 

Sobre a Recordati

Criada em 1926, a Recordati é um grupo farmacêutico internacional, cotado na bolsa de valores de Milão (Reuters RECI.MI, Bloomberg REC IM, ISIN IT 0003828271), com mais de 4100 colaboradores, dedicada à pesquisa, desenvolvimento, fabrico e comercialização de produtos farmacêuticos.

Com sede em Milão, Itália, a Recordati tem operações nos principais países europeus, na Rússia, outros países da Europa Central e Oriental, Turquia, África do Norte, Estados Unidos da América, Canadá, México, alguns países da América do Sul, Japão e Austrália.

No campo da medicina, a própria organização detém uma ampla variedade farmacêutica, quer sob licença, quer enquanto proprietária, em várias áreas terapêuticas, incluindo uma empresa especializada e dedicada a tratamentos de doenças raras.

A Recordati é parceira de escolha para novas licenças de produtos para os seus territórios. A Recordati compromete-se a pesquisar e o desenvolvimento de novas especialidades com foco em tratamentos para doenças raras. A receita consolidada de 2017 foi de 1.288,1€ milhões, o lucro operacional foi de 406,5€ milhões e o lucro líquido foi de 288,8€ milhões.

 


 

Fonte: Postgraduate Medicine