+351 21 432 95 00



CONGRESSO PORTUGUÊS DE CARDIOLOGIA

Congresso Português de Cardiologia 2016

Apresentado durante o Congresso Português de Cardiologia que teve lugar em Vilamoura, os resultados iniciais do registo observacional DISGEN-LIPID, no qual se faz um breve retrato de uma população de doentes sob medicação ativa para reduzir os níveis de colesterol, permitem apontar que existe diferença de género na abordagem dos lípidos em Portugal.

 

Quando consideradas duas populações alvo de avaliação numa proporção idêntica entre homens e mulheres, constituída por cerca de 400 doentes com mais de 40 anos sob terapêutica hipolipemiante, as mulheres apresentam uma carga aterosclerótica mais baixa e valores de colesterol total e c-LDL mais elevados que os homens.

A análise por grupos de risco mostra que as mulheres apresentam valores de colesterol total e LDL mais elevados que os homens, diferenças significativas nos doentes diabéticos e nos doentes com doença coronária. Os valores encontrados estão muito longe dos alvos preconizados pelas recomendações.

"O objetivo deste estudo prendeu-se com perceber se há diferença de género na abordagem aos lípidos para além da literatura e perceção a nível mundial. Havia indícios que a medicação usada para tratamento do colesterol – estatinas – é menos eficaz nas mulheres do que nos homens. Mas não tínhamos nenhuma informação que suportasse esta hipótese",  afirma João Morais, coordenador do estudo DISGEN-LIPID, concebido pelo projeto “Challenges in Cardiology” desenvolvido no Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Leiria (CHL). "Os resultados iniciais deste estudo não são mera curiosidade médico-científica, mas tem um impacto público",  acrescenta o Diretor do Serviço de Cardiologia do CHL.

Abordagem aos Lípidos

 

Há diferenças de género na abordagem dos lípidos em Portugal?

Foi a questão concreta de natureza científica a que o projeto científico DISGEN-LIPID procurou dar resposta, contribuindo para o conhecimento na área dos lípidos através da investigação das diferenças de género neste domínio.

O registo observacional promovido pelo “Challenges in Cardiology” e patrocinado pela Jaba Recordati tem como investigador principal João Morais que integra a comissão executiva e científica composta ainda por Pedro Marques Silva e Carlos Aguiar.

A empresa Jaba Recordati mantém o apoio a projetos que promovem o conhecimento na área da cardiologia tendo colaborado no apoio aos investigadores.

O registo DISGEN LIPID nasce da colaboração com a Indústria Farmacêutica que tem vindo a apoiar a investigação cientifica.

Nelson Pires, Diretor-Geral da Jaba Recordati considera “prioritário promover o apoio interinstitucional ao desenvolvimento científico para Portugal".

 

In: Diário da Saúde Online | 27-04-2016

 

Congresso Português de Cardiologia 2016