Tradicionalmente associado à cura de ressacas, Guronsan procura reposicionar-se como um produto revitalizante, que pode ser usado por todos os que precisam de um boost de energia, como os festivaleiros.

Com uma ampla notoriedade (cerca de 40%) junto dos consumidores portugueses, Guronsan sempre foi percepcionado como um medicamento para curar ressacas. Porém, ao longo do último ano, a marca detida pela Jaba Recordati tem enveredado por uma nova linha de comunicação.

Sob o mote "Dás o máximo? Faz restart", a marca Guronsan pretende reposicionar-se como um medicamento com uma acção revitalizante e um aliado para combater os excessos do dia-a-dia - e não apenas os relacionados com o álcool. Uma opção que terá impacto na estratégia da marca na área da música este ano.

Presença assídua nos festivais de música em Portugal, onde o "Monstro das Ressacas" sempre teve uma participação activa junto do público jovem, em 2016, a Guronsan optou por centrar a sua estratégia nesta área no patrocínio ao Rock in Rio Lisboa.

No evento que decorre de dois em dois anos no Parque da Bela Vista, em Lisboa, a marca colocou em prática o seu novo plano de comunicação, realizando acções de activação diferentes do habitual (já sem o "Monstro das Ressacas"), mais consentâneas com o seu novo posicionamento e distanciadas do universo "álcool".

Em concreto, a marca esteve presente na última edição do Rock in Rio Lisboa com a Crowdsurf Experience by Guronsan. uma acção destinada a todos aqueles que quisessem dar o máximo e viver a sensação de ser uma rockstar. Já na zona VIP, preparou algo menos "radical" e mais relaxante, com a Guronsan Restart Station, onde uma equipa de fisioterapeutas efectuou massagens lombares aos presentes. contribuindo para a redução do cansaço físico e reforçando assim o eixo de comunicação da marca - "Dás o máximo? Faz restart".

«Quando os consumidores vêem a marca num festival de Verão, associam a presença de Guronsan ao natural consumo de bebidas alcoólicas neste tipo de eventos. Daí a nossa preocupação em desenvolvermos activações que distanciassem Guronsan do universo "álcool"», explica Rui Rijo Ferreira, director de Marketing da Jaba Recordati.

«Esta estratégia permitiu-nos comunicar com consumidores que têm uma vida activa e cheia de desafios profissionais. que dão o máximo diariamente, e que também precisam de energia e vitalidade para aproveitar outras actividades fora da vida profissional e doméstica. O engagement foi muito positivo e isso foi visível nas redes sociais», sublinha o responsável.

 

Música em stand by

Este ano, a música que marca o compasso da estratégia da Guronsan é outra. A marca não tem prevista a associação a qualquer evento de música em 2017, preferindo alocar os seus recursos noutros meios de comunicação, numa estratégia que visa dar prioridade ao novo posicionamento e rumo de comunicação pretendidos para a marca.

Nesse sentido, Guronsan irá continuar a apostar sobretudo na presença em televisão (canais generalistas), onde tem vindo a desenvolver uma campanha focada nas propriedades e benefícios deste produto, mas também através de acções de product placement. Irá também continuar a desenvolver acções de promoção em ponto de venda (farmácias e parafarmácias).

Ainda que náo esteja presente de forma directa nos festivais de música, por exemplo. Rui Rijo Ferreira acredita que a marca acabará por estar sempre associada a este território de forma indirecta. «Não só no universo da música. mas no contexto geral da comunicação da marca, esperamos conseguir posicionar efectivamente o Guronsan como um aliado do dia-a-dia para todos os que dão o máximo, inclusivamente junto dos fãs de música. A música e os festivais estão intimamente associados a momentos de lazer (e a alguns excessos também) e, por isso, Guronsan é um bom exemplo de urna marca que foi automaticamente conectada à música. Agora só precisamos de ajustar a percepção que os consumidores têm da marca», justifica Rui Rijo Ferreira. E acrescenta: «Guronsan pode ajudar os consumidores, não só nos excessos, mas também na falta de energia que se pode sentir quando se sai a correr do trabalho para ir para um festival, ou o cansaço sentido no próprio trabalho, por na noite anterior ter estado acordado até mais tarde, ou mesmo o cansaço de ter passado muitas horas em pé, nas filas, no concerto ou noutras situações.»

O director de Marketing da Jaba Recordati acredita que a marca Guronsan tem na música, em particular nos festivais, um habitat natural e uma grande afinidade, pelo que esta continuará a ser uma aposta clara da marca nos próximos anos. «Estas presenças geram bastante buzz à volta da marca, e ajudam Guronsan no seu reposicionamento. Esta medição é feita não só em termos de notoriedade, mas também a nível do aumento de interacções nas redes sociais (likes, comentários e partilhas)», frisa.

«A música no seu todo è uma componente essencial das vidas de todos nós, sendo até inconcebível pensar num mundo onde ela não exista. A música mexe verdadeiramente connosco e, quando digo connosco, falo de 99,9% da população mundial. A noção de cadência rítmica é-nos inata e a música, tal como a nossa vida diária, são ambas feitas disso mesmo! E é para acompanhar esse ritmo cada vez mais intenso e exigente do dia-a-dia moderno, que Guronsan se revela uma importante mais valia, através das suas reconhecidas propriedades energizantes, revitalizantes e desintoxicantes. Algo essencial para todos os que dão o máximo e isso, claro, aplica-se totalmente aos festivaleiros, cuja palavra de ordem é "curtirem" em grande cada concerto», explana o responsável. «Os valores que queremos ver associados a Guronsan, quando o juntamos à música, são a energia, o bem-estar, o ser cool», concluí.

 

Regresso em 2018?

Apesar de, este ano, a marca Guronsan não estar associada, por questões estratégicas, a eventos de música, «prevemos estar de volta em 2018, nomeadamente com a presença nos maiores festivais de música a nível nacional»; revela Rui Rijo Ferreira.

 

 

 

Fonte: Marketeer | 01-06-2017

 

Nota: Guronsan®, medicamento não sujeito a receita médica, indicado para: tratamento sintomático das astenias funcionais; intoxicações endógenas e exógenas (tabagismo, etilismo); intolerâncias medicamentosas; anorexias. Não utilizar em caso de alergia à substância activa cal, a qualquer dos excipientes. Contém sódio e pode provocar insónias. Ler cuidadosamente as informações constantes do acondicionamento secundário e do folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consultar o médico ou farmacêutico.

Jaba Recordati, S.A. | Lagoas Park, 5C 3.°, 2740-245 Porto Salvo | NIF 500492867 | www.jaba-recordati.pt