10 DEZEMBRO 2018

Farmacêuticas: 2018 foi desafiante mas positivo


O sector farmacêutico sentiu, em 2018, vários desafios no seu negócio, especialmente a imprevisibilidade em termos de regulamentação, que resulta na dificuldade de traçar planos a médio prazo. No entanto, os desafios deste ano foram superados e 2018 será um ano positivo.


 

A imprevisibilidade do sector farmacêutico é um dos grandes condicionantes à estratégia do negócio dos players. Assiste-se a uma instabilidade em termos de regulamentação, com o Governo a implementar mudanças que desequilibram os planos lançados para o ano. «Temos planeamentos a médio prazo mas, enquanto empresas de grande dimensão, temos de ter sempre planos alternativos, pois os cenários podem-se alterar de um dia para o outro. Isto obriga-nos a ter uma grande flexibilidade em termos de organização para dar resposta aos desafios», afirmam os responsáveis presentes no pequeno-almoço de debate das farmacêuticas, no Hotel Altis Belém.

À conversa estiveram Bruno Abreu (Pfizer), Manuel Correia (Bial), Patrícia Gouveia (Janssen-Cilag), Rui Rijo Ferreira (Jaba Recordati) e Sofia Freire (Angelini), que explicaram que 2018 foi mais um ano de desafios, à semelhança do que tem vindo a acontecer no sector.

 

Sector Farmacêutico em 2018 | Pequeno-Almoço Marketeer

 

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Novembro de 2018 da revista Marketeer.

 


 

Fonte: Marketeer | 10-12-2018

Texto Rafael Paiva Reis | Foto Carlos Ferreira