Colesterol

O que é o colesterol total?

O colesterol é uma substância lipídica normal que o nosso organismo produz e que é essencial para várias funções vitais do mesmo.

Quando se encontra elevado torna-se potencialmente perigoso e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. É portanto fulcral baixar o colesterol.

As parcelas de colesterol são transportadas por dois tipos de lipoproteínas:

  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como "mau" colesterol ou colesterol ldl (C-LDL);
  • Lipoproteína de alta densidade (HDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "bom" ou colesterol hdl (C-HDL).

 

Quais as causas do colesterol total alto e como baixar o colesterol?

Os níveis de colesterol total podem subir gradualmente com a idade, dependendo de muitos factores, uns genéticos (por exemplo hipercoesterolémia familiar), alguns síndromes metabólicos, falta de atividade física, etc. É sobre estes últimos que podemos atuar - procurando corrigir a alimentação, o sedentarismo e o excesso de peso, para que o colesterol ldl suba menos - e o colesterol hdl aumente. O mesmo acontece quando existe predisposição genética.

O colesterol alto é um importante fator de risco para a doença coronária, nomeadamente o Enfarte do Miocárdio. Reduzindo os níveis de lipídios no sangue, diminui-se o risco cardiovascular.

 

Quais os sintomas de Colesterol total elevado?

Níveis elevados de colesterol total podem representar uma séria ameaça silenciosa e passar despercebidos até acontecer um evento cardíaco (Enfarte do Miocárdio) ou um AVC.

 

Os exames de colesterol e diagnóstico

O colesterol elevado só pode ser diagnosticado através de exames ao sangue.

O teste de colesterol é feito após um período de jejum - de 9 a 12 horas - para permitir uma leitura precisa do colesterol LDL do sangue. O teste também dá informações sobre o colesterol total, colesterol HDL e triglicéridos (triglicerídeos ou triglicéridos).

Qual é o valor do seu colesterol total?

É por todos os riscos enumerados que é fulcral saber qual o valor do seu colestesterol, tantos nos adultos, como nas crianças, sobretudo dos 0 aos 19 anos de idade, no caso de terem antecedentes familiares de doença ou mortes precoces por patologia aterosclerótica: doença cerebrovascular, doença coronária ou de outras rtérias (membros inferiores, etc.), ou grave hipercolesterolémia (i.e. maior que 300mg/dl).

 

Indivíduos com diabetes que sofrem de complicações pela doença (por exemplo nos rins ou na vista), pessoas que já tiveram um enfarte ou AVC;  indivíduos com mau funcionamento dos rins (insuficiência renal ou pior), e outros indivíduos com probabilidade muito elevada de risco cardiovascular devem "cumprir o limite" dos 710 mg/dl para o colesterol LDL.

 

Indivíduos com diabetes sem complicações, indivíduos que têm apenas um fator de risco mas mal controlado (ex.: tensão arterial mal controlada, tabagismo com número significativo de cigarros consumidos por dia, etc.), e outros indivíduos com risco cardiovascular elevado devem ter valores de colesterol LDL abaixo dos 115 mg/dl.

 

Mesmo os indivíduos com baixo risco de eventos cardiovasculares ou sem sintomas de colesterol alto devem evitar ter valores muito elevados - geralmente considera-se que os valores devem ser inferiores a 130 mg/dl. Para além das doenças ou situações acima referidas, o risco CV é calculado a partir de uma tabela SCORE - para Portugal aplica-se a tabela de "baixo risco").

 

Fale com o seu médico para saber o seu nível de risco, pois não é igual para todos!

 

 

O que é o colesterol hdl?

O colesterol hdl é um dos tipos de colesterol que se encontram no nosso organismo. Este tipo de colesterol HDL (C-HDL) é também conhecido como colesterol "bom", e só pode ser diagnosticado através de exames ao sangue. Nestes exames, para além do registo dos seus valores, também são registadas as informações respeitantes ao colesterol total, colesterol LDL (colesterol "mau"), e triglicéridos (ou triglicerídeos). 

O teste de colesterol é feito após um período de jejum - de 9 a 12 horas - para permitir uma leitura precisa do colesterol HDL e do colesterol HDL presente no sague.

 

O colesterol do nosso organismo provém de duas origens distintas: a endógena (produzida pelo nosso próprio corpo, principalmente pelo fígado), e a exógena (colesterol que pode ser adquirido por proveniência dos alimentos ingeridos).

No entanto, e apesar do colesterol ser uma substância lipídica normal que o nosso organismo produz e é essencial para várias funções vitais do mesmo, quando se encontra elevado torna-se potencialmente perigoso e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. As parcelas de colesterol são transportadas por dois tipos de lipoproteínas:

  • Lipoproteína de alta densidade (HDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "bom" ou colesterol hdl (C-HDL);
  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "mau" ou colesterol ldl (C-LDL).

 

Como baixar o colesterol?

Uma dieta rica em gorduras insaturadas e pobres em gorduras saturadas está indicada para todas as pessoas, independente do valor do seu colesterol, o que permitirá a curto e a longo prazo baixar o "mau" colesterol e aumentar o "bom" colesterol.

Quais as causas do colesterol alto?

Os níveis de colesterol podem subir gradualmente com a idade, dependendo de muitos factores, uns genéticos (por exemplo hipercoesterolémia familiar), alguns síndromes metabólicos, falta de atividade física, etc. É sobre estes últimos que podemos atuar - procurando corrigir a alimentação, o sedentarismo e o excesso de peso, para que o colesterol hdl aumente e o colesterol ldl suba menos. O mesmo acontece quando existe predisposição genética.

 

O colesterol alto é um importante fator de risco para a doença coronária, nomeadamente o Enfarte do Miocárdio ou um AVC. É necessário tentar baixar o colesterol, pois reduzindo os níveis de lipídios no sangue, diminui-se o risco cardiovascular. Por todos os riscos enumerados que é fulcral saber qual o valor do seu colestesterol, tantos nos adultos, como nas crianças, sobretudo dos 0 aos 19 anos de idade, no caso de terem antecedenets familiares de doença ou mortes precoces por patologia aterosclerótica: doença cerebrovascular, doença coronária ou de outras artérias (membros inferiores, etc.), ou grave hipercolesterolémia (i.e. maior que 300mg/dl).

 

Fale com o seu médico para saber o seu nível de risco, pois não é igual para todos!

 

 

 

O que é o colesterol ldl?

O colesterol ldl é um dos tipos de colesterol que se encontram no nosso organismo. Este tipo de colesterol LDL (C-LDL) é também conhecido como colesterol "mau", e só pode ser diagnosticado através de exames ao sangue. Nestes exames, para além do registo dos seus valores, também são registadas as informações respeitantes ao colesterol total, colesterol HDL (colesterol "bom"), e triglicéridos (ou triglicerídeos).

O teste de colesterol é feito após um período de jejum - de 9 a 12 horas - para permitir uma leitura precisa do colesterol HDL e do colesterol HDL presente no sangue.

O colesterol do nosso organismo provém de duas origens distintas: a endógena (produzida pelo nosso próprio corpo, principalmente pelo fígado), e a exógena (colesterol que pode ser adquirido por proveniência dos alimentos ingeridos).

No entanto, e apesar do colesterol ser uma substância lipídica normal que o nosso organismo produz e é essencial para várias funções vitais do mesmo, quando se encontra elevado torna-se potencialmente perigoso e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. As parcelas de colesterol são transportadas por dois tipos de lipoproteínas:

  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "mau" ou colesterol ldl (C-LDL);
  • Lipoproteína de alta densidade (HDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "bom" ou colesterol hdl (C-HDL).

Uma dieta rica em gorduras insaturadas e pobres em gorduras saturadas está indicada para todas as pessoas que pretendam baixar o colesterol, independente do seu valor registado.

Quais as causas do colesterol alto?

Os níveis de colesterol podem subir gradualmente com a idade, dependendo de muitos factores, uns genéticos (por exemplo hipercoesterolémia familiar), alguns síndromes metabólicos, falta de atividade física, etc. É sobre estes últimos que podemos atuar - procurando corrigir a alimentação, o sedentarismo e o excesso de peso, para que o colesterol hdl aumente e o colesterol ldl suba menos. O mesmo acontece quando existe predisposição genética.

 

O colesterol alto é um importante fator de risco para a doença coronária, nomeadamente o Enfarte do Miocárdio ou um AVC. Reduzindo os níveis de lipídios no sangue, diminui-se o risco cardiovascular. Por todos os riscos enumerados que é fulcral saber qual o valor do seu colestesterol, tantos nos adultos, como nas crianças, sobretudo dos 0 aos 19 anos de idade, no caso de terem antecedenets familiares de doença ou mortes precoces por patologia aterosclerótica: doença cerebrovascular, doença coronária ou de outras rtérias (membros inferiores, etc.), ou grave hipercolesterolémia (i.e. maior que 300mg/dl), 

 

Fale com o seu médico para saber o seu nível de risco, pois não é igual para todos!

 

 

 

O que é o colesterol alto?

O colesterol é uma substância lipídica normal que o nosso organismo produz e que é essencial para várias funções vitais do mesmo. Quando se encontra elevado torna-se potencialmente perigoso e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. O colesterol alto é um importante fator de risco para a doença coronária, nomeadamente o Enfarte do Miocárdio e AVC. Reduzindo os níveis de lipídios no sangue, diminui-se o risco cardiovascular. As parcelas de colesterol são transportadas por dois tipos de lipoproteínas:

  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como "mau" colesterol ou colesterol ldl (C-LDL);
  • Lipoproteína de alta densidade (HDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "bom" ou colesterol hdl (C-HDL).

 

Os níveis de colesterol podem subir gradualmente com a idade, dependendo de muitos factores, uns genéticos (por exemplo hipercoesterolémia familiar), alguns síndromes metabólicos, falta de atividade física, etc. É sobre estes últimos que podemos atuar - procurando corrigir a alimentação (consumindo alimentos que baixam o colesterol), o sedentarismo e o excesso de peso, para que o colesterol ldl suba menos, e o colesterol hdl aumente - estas são algumas dicas para baixar o colesterol. O mesmo acontece nos casos em que existe predisposição genética.

 

Quais os sintomas de colesterol alto?

Níveis elevados de colesterol podem representar uma séria ameaça silenciosa e passar despercebidos até acontecer um evento cardíaco (Enfarte do Miocárdio) ou um AVC - baixar o colesterol é fundamental para uma vida saudável! 

 

Os exames de colesterol e diagnóstico

O colesterol elevado só pode ser diagnosticado através de exames ao sangue.

O teste de colesterol é feito após um período de jejum - de 9 a 12 horas - para permitir uma leitura precisa do colesterol LDL do sangue. O teste também dá informações sobre o colesterol total, colesterol HDL e triglicéridos (triglicerídeos ou triglicéridos).

 

"Qual é o valor do seu colesterol?"

É por todos os riscos enumerados que é fulcral saber qual o valor do seu colestesterol, tantos nos adultos, como nas crianças, sobretudo dos 0 aos 19 anos de idade, no caso de terem antecedentes familiares de doença ou mortes precoces por patologia aterosclerótica: doença cerebrovascular, doença coronária ou de outras rtérias (membros inferiores, etc.), ou grave hipercolesterolémia (i.e. maior que 300mg/dl), 

 

Indivíduos com diabetes que sofrem de complicações pela doença (por exemplo nos rins ou na vista), pessoas que já tiveram um enfarte ou AVC;  indivíduos com mau funcionamento dos rins (insuficiência renal ou pior), e outros indivíduos com probabilidade muito elevada de risco cardiovascular devem "cumprir o limite" dos 710 mg/dl para o colesterol LDL.

 

Indivíduos com diabetes sem complicações, indivíduos que têm apenas um fator de risco mas mal controlado (ex.: tensão arterial mal controlada, tabagismo com número significativo de cigarros consumidos por dia, etc.), e outros indivíduos com risco cardiovascular elevado devem ter valores de colesterol LDL abaixo dos 115 mg/dl.

 

Mesmo os indivíduos com baixo risco de eventos cardiovasculares ou sem sintomas de colesterol alto devem evitar ter valores muito elevados - geralmente considera-se que os valores devem ser inferiores a 130 mg/dl. Para além das doenças ou situações acima referidas, o risco CV é calculado a partir de uma tabela SCORE - para Portugal aplica-se a tabela de "baixo risco").

 

Fale com o seu médico para saber o seu nível de risco, pois não é igual para todos!

 

 

Colesterol alto - principais sintomas

O colesterol é uma substância lipídica normal que o nosso organismo produz e que é essencial para várias funções vitais do mesmo. Quando se encontra elevado torna-se potencialmente perigoso e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

o colesterol alto é um importante fator de risco para a doença coronária, nomeadamente o Enfarte do Miocárdio e AVC. Reduzindo os níveis de lipídios no sangue, diminui-se o risco cardiovascular - é fundamental baixar o colesterol!

 As parcelas de colesterol são transportadas por dois tipos de lipoproteínas:

  • Lipoproteína de baixa densidade (LDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como "mau" colesterol ou colesterol ldl (C-LDL);
  • Lipoproteína de alta densidade (HDL) - colesterol transportado por este tipo é conhecido como colesterol "bom" ou colesterol hdl (C-HDL).

 

Os níveis de colesterol podem subir gradualmente com a idade, dependendo de muitos factores, uns genéticos (por exemplo hipercoesterolémia familiar), alguns síndromes metabólicos, falta de atividade física, etc. É sobre estes últimos que podemos atuar - procurando corrigir a alimentação (consumindo alimentos que baixam o colesterol), o sedentarismo e o excesso de peso, para que o colesterol ldl suba menos - e o colesterol hdl aumente. O mesmo acontece quando existe predisposição genética. 

 

Quais os sintomas de colesterol alto?

Níveis elevados de colesterol podem representar uma séria ameaça silenciosa e passar despercebidos até acontecer um evento cardíaco (Enfarte do Miocárdio) ou um AVC.

 

Os exames de colesterol e diagnóstico

O colesterol elevado só pode ser diagnosticado através de exames ao sangue.

O teste de colesterol é feito após um período de jejum - de 9 a 12 horas - para permitir uma leitura precisa do colesterol LDL do sangue. O teste também dá informações sobre o colesterol total, colesterol HDL e triglicéridos (triglicerídeos ou triglicéridos).

 

Qual é o valor do seu colesterol?

É por todos os riscos enumerados que é fulcral saber qual o valor do seu colestesterol, tantos nos adultos, como nas crianças, para se poder baixar o colesterol, sobretudo dos 0 aos 19 anos de idade, no caso de terem antecedentes familiares de doença ou mortes precoces por patologia aterosclerótica: doença cerebrovascular, doença coronária ou de outras rtérias (membros inferiores, etc.), ou grave hipercolesterolémia (i.e. maior que 300mg/dl), 

 

Indivíduos com diabetes que sofrem de complicações pela doença (por exemplo nos rins ou na vista), pessoas que já tiveram um enfarte ou AVC;  indivíduos com mau funcionamento dos rins (insuficiência renal ou pior), e outros indivíduos com probabilidade muito elevada de risco cardiovascular devem "cumprir o limite" dos 710 mg/dl para o colesterol LDL.

 

Indivíduos com diabetes sem complicações, indivíduos que têm apenas um fator de risco mas mal controlado (ex.: tensão arterial mal controlada, tabagismo com número significativo de cigarros consumidos por dia, etc.), e outros indivíduos com risco cardiovascular elevado devem ter valores de colesterol LDL abaixo dos 115 mg/dl.

 

Mesmo os indivíduos com baixo risco de eventos cardiovasculares ou sem sintomas de colesterol alto devem evitar ter valores muito elevados - geralmente considera-se que os valores devem ser inferiores a 130 mg/dl. Para além das doenças ou situações acima referidas, o risco CV é calculado a partir de uma tabela SCORE - para Portugal aplica-se a tabela de "baixo risco").

 

Fale com o seu médico para saber o seu nível de risco, pois não é igual para todos!