Rouquidão

Quase todas pessoas sentem, por vezes, uma certa rouquidão. Na maior parte dos casos não passa de uma irritação sem importância que desaparece poucos dias depois. Mas, por vezes, a rouquidão indica um grave problema médico que requer atenção imediata.

A rouquidão representa um mau funcionamento da actividade normal do canal vocal, ou laringe, localizado na garganta.

A laringe é um conjunto de cartilagens, músculos e membranas mucosas que constituem a entrada para a traqueia.

Contém as cordas vocais - dois conjuntos de membranas mucosas que cobrem músculos e cartilagens. Em condições normais, as cordas abrem-se e fecham-se suavemente, formando sons através dos seus movimentos vibratórios. Mas quando o ar se escapa por entre as cordas vocais, quando tal não devia ocorrer, a voz torna-se rouca.

 

Causas de Rouquidão

São várias as causas de rouquidão e todas elas têm uma justificação. Por isso, é necessário perceber o que está por trás de cada uma:

 

  • Cansaço - Falar ou cantar muito alto ou por muito tempo pode resultar numa laringite, situação em que as cordas vocais ficam inflamadas ou irritadas e incham, provocando a rouquidão. O excesso frequente do uso das cordas vocais pode provocar chagas (úlceras de contacto) ou a aparição de nódulos nas cordas vocais, o que provoca a rouquidão.
  • Doença - Uma vulgar gripe ou outras doenças do tracto respiratório podem provocar uma laringite.
  • Pólipos - O excesso do uso das cordas vocais pode provocar pólipos. Os pólipos - pequenas excrescências na membrana da mucosa - podem interferir com o movimento normal das cordas vocais, provocando rouquidão.
  • Tabaco - Fumar pode provocar uma inflamação crónica das cordas vocais. Pode igualmente levar à formação de nódulos cancerígenos. Um fumador com rouquidão permanente deverá sempre consultar o médico.
  • Acidez (refluxo esofágico) - Regurgitações frequentes dos sucos estomacais para o esófago ou para a garganta podem provocar úlceras de contacto nas cordas vocais.
  • Idade - À medida que se envelhece, as cordas vocais podem perder a tensão. Com menor tensão, as cordas deixam de funcionar como o faziam anteriormente.
  • Paralisia vocal - Ferimentos ou pressões sobre os nervos dos músculos que fazem mover as cordas vocais, podendo levar a uma paralisia vocal.

 

Felizmente, na maioria dos casos, a rouquidão pode ser atribuída a ligeiras afecções do tracto respiratório ou a irritação provocada por um uso indevido ou excessivo da voz, que tendem a desaparecer ao cabo de alguns dias.

Contudo, uma rouquidão que se prolongue por mais de duas ou três semanas exige uma consulta médica. Uma consulta que deve ser imediata se a pessoa, além da rouquidão, tem hemorragias quando tosse, dificuldade em engolir ou respirar amplamente ou se constata a existência de algum nódulo estranho na garganta.

Para a rouquidão provocada pelo cansaço ou infecções respiratórias, o descanso é o único tratamento necessário. Se os pólipos são a causa da rouquidão, fazê-los extrair pode solucionar o problema. Frequentemente, os médicos recomendam a terapia vocal para evitar o reaparecimento dos pólipos.

Se a rouquidão é provocada por um afrouxamento das cordas vocais, uma intervenção cirúrgica pode torná-las mais tensas.

 

Como tratar (ou evitar) a rouquidão:

  • Não fume e evite o "fumo em segunda mão";
  • Evite falar muito alto e durante muito tempo. Se tem necessidade de falar perante grupos muito numerosos, use um microfone ou um megafone;
  • Evite o álcool e a cafeína que desidratam o organismo, tornando a garganta mais seca;
  • Beba muita água;
  • Humidifique a sua casa;
  • Evite as comidas muito picantes;
  • Evite cochichar, que exige ainda maior força das cordas vocais do que a fala normal;
  • Faça educar a sua voz, se se trata de um cantor ou de pessoa em que a qualidade da voz seja importante;
  • Inale vapor durante alguns minutos antes de se deitar. Enquanto dormir, faça funcionar um humidificador no seu quarto;
  • Chupe pastilhas/rebuçados expectorantes, gargareje com água salgada ou masque uma pastilha para manter a garganta húmida;
  • Evite clarificar a garganta e pigarrear. Faz mais mal do que bem e provoca vibrações anormais das cordas vocais, ao mesmo tempo que pode aumentar um eventual inchaço.

 


 

fonte: Atlas da Saúde, acedido a 1/02/17