+351 21 432 95 00




O QUE É O LOSARTAN JABA MG E PARA QUE É UTILIZADO

Losartan Jaba MG 50 mg comprimidos revestidos por película

Losartan Jaba MG 100 mg comprimidos revestidos por película

Losartan Jaba MG é um medicamento genérico cujas propriedades farmacológicas se definem pelo grupo farmacoterapêutico a que pertence: 3.4.2.2 Aparelho cardiovascular. Anti-hipertensores. Modificadores do eixo renina-angiotensina. Antagonistas dos recetores da angiotensina II, código ATC: C09CA01.

 

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS

  • Tratamento da hipertensão essencial em adultos e em crianças e adolescentes dos 6-18 anos de idade;
  • Tratamento da doença renal em doentes adultos com hipertensão e diabetes mellitus tipo 2 com proteinúria ≥0,5 g/dia como parte integrante de um tratamento anti-hipertensor (ver secções 4.3, 4.4, 4.5 e 5.1);
  • Tratamento da insuficiência cardíaca crónica em doentes adultos quando não for considerado adequado o tratamento com um inibidor da Enzima de Conversão da Angiotensina (ECA) devido a incompatibilidade, especialmente tosse, ou contraindicação. Em doentes com insuficiência cardíaca que se encontrem estabilizados com um inibidor ECA, não se recomenda a transferência para o losartan. Os doentes devem ter uma fração de ejeção ventricular esquerda ≤ 40% e devem estar clinicamente estáveis e num regime de tratamento estabelecido para a insuficiência cardíaca crónica;
  • Redução do risco de acidente vascular cerebral em doentes adultos hipertensos com hipertrofia ventricular esquerda documentada por ECG (ver secção 5.1 Estudo LIFE, Raça).

 

PROPRIEDADES FARMACODINÂMICAS

Losartan Jaba MG é um antagonista do recetor (tipo AT1) da angiotensina II, sintético, para administração oral.

A angiotensina II, um potente vasoconstritor, é a principal hormona ativa do sistema renina/angiotensina e importante na determinação da fisiopatologia da hipertensão.

A angiotensina II liga-se ao recetor AT1, que se encontra em vários tecidos (por exemplo, no músculo liso vascular, na glândula suprarrenal, nos rins e no coração), e provoca várias ações biológicas importantes, incluindo vasoconstrição e libertação de aldosterona.

A angiotensina II também estimula a proliferação celular no músculo liso.

Losartan Jaba MG bloqueia seletivamente o recetor AT1. Tanto losartan como o seu metabolito ácido carboxílico farmacologicamente ativo E-3174 bloqueiam, in vitro e in vivo, todas as ações fisiologicamente relevantes da angiotensina II, independentemente da origem ou da via de síntese.

Losartan Jaba MG não tem um efeito agonista nem bloqueia outros recetores hormonais ou canais de iões importantes na regulação cardiovascular.

Além disso, losartan não inibe a ECA (cininase II), a enzima que degrada a bradiquinina. Consequentemente, não há potenciação dos efeitos indesejáveis mediados pela bradiquinina.

Durante a administração de losartan, a supressão da resposta negativa da angiotensina II na secreção da renina conduz a uma atividade acrescida desta última no plasma.

Estes aumentos de atividade da renina plasmática conduzem a aumentos de angiotensina II no plasma.

Apesar destes acréscimos, a atividade anti-hipertensora e a supressão da concentração plasmática de aldosterona mantêm-se, indicando um bloqueio eficaz ao recetor da angiotensina II.

Após a interrupção do losartan, os valores da atividade da renina plasmática e angiotensina II baixam em três dias para os valores iniciais.

Tanto losartan como o seu principal metabolito ativo têm uma afinidade muito maior para o recetor AT1 do que para o recetor AT2. O metabolito ativo é 10 a 40 vezes mais ativo que o losartan numa relação de peso por peso.

 

NATUREZA E CONTEÚDO DO RECIPIENTE

  • Losartan Jaba MG 50 mg comprimidos revestidos por película: embalagens de 14, 28 e 56 comprimidos acondicionados em blister de Alumínio/Alumínio;
  • Losartan Jaba MG 100 mg comprimidos revestidos por película: embalagens de 14, 28 e 56 comprimidos acondicionados em blister de Alumínio/Alumínio.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.