+351 21 432 95 00



Pré-diabetes - Não tem ainda diabetes?

João Filipe Raposo | Endocrinologista e Diretor Clínico da APDP


João Filipe Raposo | Endocrinologista e Diretor Clínico da APDP

Aproximadamente dois milhões de portugueses têm valores de glicemia (açúcar no sangue) acima do que é considerado normal (110 mg/dL em jejum), mas ainda abaixo dos valores em que se diagnostica diabetes (126mg/dL em jejum). Estas pessoas têm "pré-diabetes" ou, em termos técnicos, "hiperglicemia intermédia".

As pessoas que fazem uma análise da HbA1c (hemoglobina glicada - representa a média das glicemias de cada pessoa nos últimos 3 meses) e que têm um valor entre 5,7% e 6,5% também estão incluídos nesta categoria, tal como as pessoas que fazem a Prova de Tolerância Oral à Glucose (quando se tira sangue em jejum e depois se bebe um líquido que tem 75 g de glucose e faz nova colheita de sangue 2 horas depois) e que têm uma glicemia às 2 horas entre 140 e 200 mg/dL.

 

Há uma tendência para não valorizar a fase de pré-diabetes e de assumir que dado não se estar ainda em diabetes, estas pessoas não correm riscos de saúde significativos.

 

Conselhos e Estratégias

Na verdade, as pessoas com pré-diabetes têm não só um risco aumentado e muito significativo de vir a desenvolver diabetes em poucos anos, mas têm já um risco muito aumentado de doenças vasculares - cerebrovascular (risco de AVC - "tromboses"), coronária (enfarte e angina), e vascular periférica (problemas circulatórios especialmente nos membros inferiores).

Este risco vascular está não só associado aos valores normais, mas essencialmente à presença de hipertensão e de alterações dos valores de colesterol.

Nesta fase de pré-diabetes e para diminuir o risco de desenvolver diabetes e doença vascular é fundamental e muito eficaz mudar alguns hábitos de vida (relacionados com alimentação e atividade física, geralmente com o objectivo de reduzir peso), controlar a tensão arterial e os níveis de colesterol.

A mudança de estilos de vida é também eficaz no controlo da tensão arterial, mas há frequentemente necessidade de tomar medicação.

A análise do colesterol é frequentemente dividida em colesterol total, HDL-colesterol (o "colesterol bom") e LDL-colesterol (o "colesterol mau" - o que mais contribui para a aterosclerose). Para avaliar o risco de doença vascular, a fração hoje considerada mais relevante é a do LDL-colesterol. Mesmo com valores de colesterol total normal, verifique os seus valores de LDL e HDL colesterol.

 

Pré-diabetes

 

Se tem pré-diabetes e os seus valores de LDL-colesterol estão acima do recomendado discuta com o seu médico a necessidade de efetuar mudanças nos seus estilos de vida e a eventual necessidade de fazer tratamento com medicamentos para colocar esta análise dentro dos seus objetivos.

 


 

Artigo publicado na Revista Diabetes nº 81