+351 21 432 95 00



O QUE SÃO CÓLICAS?

Como muitos pais sabem, a cólica pode ter mais implicações do que apenas o bebé “chorar”. O termo clínico refere-se a uma condição de choro inconsolável, agitação e irritabilidade num bebé saudável durante os três primeiros meses de vida. A cólica ocorre geralmente durante o período da noite, mas pode também surgir noutras alturas.

Faça o teste dos 3: Cerca de 1 em cada 5 bebés é diagnosticado com cólica infantil.

A definição padrão da cólica é: um bebé que chora excessivamente por mais de 3 horas por dia, por mais de 3 dias por semana, durante pelo menos uma semana. Se for este o caso do seu bebé, ele ou ela poderá sofrer de cólicas, pelo que deverá consultar um profissional de saúde.

Estudos clínicos sugerem que uma dose diária de probióticos pode aliviar alguns problemas digestivos em bebês. Um desses estudos foi publicado na revista americana Jama Pediatrics, em janeiro de 2014, envolvendo 468 recém-nascidos saudáveis. Os resultados demonstraram que os bebês que tomaram o probiótico Lactobacillus reuteri Protectis choraram menos de metade do tempo do que os bebês a quem foi dado um placebo. De acordo com o artigo, apesar de a cólica infantil não ser considerada um problema grave, ela é motivo frequente das visitas ao pediatra, além de provocar ansiedade e stress aos pais.

 

COMO ALIVIAR A CÓLICA INFANTIL?

Antes de mais, tente manter o ânimo e permaneça calmo/a, mesmo sendo difícil. Lembre-se, não fez nada de errado que tivesse provocado a cólica.

Lembre-se que o fato da criança ou bebé chorar sem razão aparente, não quer dizer que não se saiba cuidar bem dele ou que seja um mau pai ou uma má mãe! Geralmente, observa-se uma melhoria gradual das cólicas no bebé ao fim de 3-4 meses. Frequentemente até mais cedo. Como já referido anteriormente, os estudos atualmente concentram-se mais na importância dos micro-organismos intestinais na cólica, prisão de ventre e regurgitação. 

Peça conselhos ao seu médico ou famacêutico, existem probióticos que constituem fortes aliados no auxílio às cólicas infantis.

 

O QUE PROVOCA AS CÓLICAS?

Vários estudos têm sido feitos em torno desta temática da cólica infantil. Mas os resultados são inconclusivos, isto é, ninguém sabe ao certo.

Existem provavelmente várias causas - psicológicas, sociais, bem como biológicas. Por exemplo, a alergia alimentar e a perturbação da motilidade intestinal (i.e. a forma como o estômago e intestinos se movem) têm sido apontadas como possíveis explicações. Nos últimos anos, o papel da microbiota* intestinal tem-se tornado central. Estes micro-organismos ajudam-nos a desfazer e digerir os alimentos, e manter o sistema imunológico em equilíbrio. Verificou-se que bebés com cólicas têm um número mais baixo de um certo tipo de batérias saudáveis (lactobacilos) no seu sistema, em comparação com crianças saudáveis.

* Sim, é uma palavra estranha que se refere à população microbiótica, isto é, triliões de micro-organismos que vivem os nossos intestinos. Também se pode chamar Flora Intestinal.

Más noticias:

Apesar de décadas de pesquisa, a causa da cólica infantil continua a ser incerta.

Boas Noticias:

Mais recentemente, o papel da microbiota intestinal parece conter a resposta. A motilidade intestinal é um termo que descreve as contrações dos músculos que são responsáveis por desfazer e move os alimentos desde o estômago, pelo intestino delgado, até ao intestino grosso. Em termos leigos: refere-se à forma como o sistema digestivo de uma criança funciona. Se a motilidade intestinal da criança não está totalmente desenvolvida ou é interrompida por algum motivo, pode provocar dor e excesso de gases com resultados infelizes e frustrantes:

  • Cólica
  • Prisão de ventre 
  • Regurgitação

 

O QUE PODE FAZER ENQUANTO PAIS?

Antes de mais, tente manter o ânimo e permaneça calmo/a, mesmo sendo difícil. Lembre-se, não fez nada de errado que tivesse provocado a cólica. E, geralmente, observa-se uma melhoria gradual ao fim de 3-4 meses. Frequentemente até mais cedo.